Fala a verdade, ninguém merece...


Marisa Fonseca Diniz



A Lei da Atração diz que os semelhantes se atraem, porém acredito que há um equívoco relacionado à teoria da reencarnação, onde alega que as pessoas que não nos agradam hoje tem explicação em nossas vidas passadas, bobagem, porque há realmente pessoas que entram em nossas vidas apenas para infernizar, atrapalhar e tirar o nosso sossego, são verdadeiros chatos.  

Maldade? Não, apenas porque estão com tempo de sobra para perturbar a vida alheia, e nesse caso não importa se é a vida profissional ou pessoal. Gente inútil tem em todo canto são como baratas, quando menos se espera aparece uma voadora.

Pior ainda se estas pessoas estiverem relacionadas com a síndrome do Dom Juan ou a obsessão, ai esqueça porque você vai fazer de tudo para se livrar desta praga e mesmo assim eles vão continuar achando que você é a presa ideal.

Sabe aquele sujeito que se acha bonitão, veja bem ele se “acha",  porém mais parece um ancião que fugiu do asilo do que outra coisa? Pois é, esse é o estilo dom Juan, a conversa é sempre a mesma todas as ex querem ele de volta, mas ele continua sozinho a caça de alguma mulher nos sites de relacionamento, porque fala a verdade quem é a doida que vai querer um figurão daqueles? Pior ainda se o sujeito estiver desesperado e quebrado financeiramente...

O mesmo acontece com aqueles indivíduos que ficam correndo atrás de contatos nas redes profissionais, nunca sabem o que querem e atiram para todas as direções na tentativa de acertarem o alvo, ou seja, erram feio.  Além de estes indivíduos atrapalharem a própria vida, atrapalha a dos outros. Pior que não acrescentam em nada, não estudam não se atualizam, nem sempre trabalham em suas áreas de formação é um verdadeiro desastre humano em todos os sentidos.

Se livrar deles é uma árdua tarefa, porque não adianta desviar para a direita ou para esquerda, porque quando menos se espera a praga está lá de volta te atormentando.  É nessas ocasiões que o melhor a fazer é se fingir de morto, ou seja, ignorar, bloquear, sumir, porque assim a criatura não vai ter como te achar e não vai te perturbar mais.



Fica a dica: “O que não acrescenta tão pouco faz falta!”

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Fala a verdade, ninguém merece... de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível emhttp://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2015/11/fala-verdade-ninguem-merece.html.

O panetone mais caro do mundo




O final de ano está chegando e com ele às tradições e maravilhas da culinária do mundo cristão. Reunir a família ao redor da mesa para relembrar os bons momentos do ano que vai finalizando não tem preço, principalmente no dia de Natal.

O Panetone é uma dessas maravilhas, o pão doce é originário de Milão, na Itália e é apreciado especialmente durante o Natal. O pão  tradicional é feito de frutas cristalizadas e uvas passas encharcada de rum com massa saborosa e macia. A cada ano que passa novas versões surgem para o panetone, que vão de gotas de chocolate, brigadeiro, morango, nozes, sorvete, salgado, entre outros sabores.

Os preços são os mais variados possíveis, e em época de crise todos tentam garantir o seu panetone com um valor acessível, porém nem todos pensam deste jeito.  Dario Hartvig proprietário da Paticceria Del Borgo na cidade de Carmagnola todos os anos tem uma encomenda inusitada de um empresário russo, que não se importa em pagar 80.000 euros foi fabricar um panetone coberto por folhas de ouro comestíveis com uma coroa de pequenos diamantes circulando em torno da base.


Alguém se habilita a comprar um panetone desses? 

Caindo, vivendo e aprendendo...


Marisa Fonseca Diniz



A vida é realmente engraçada, e não é a toa que precisamos refletir bem ao que nos acontece diariamente.  A quantidade de pessoas que entram e saem do nosso caminho faz com que pensamos seriamente qual a nossa real missão neste planeta.

Pessoas carregando bagagens pesadas entram em nossa vida não por acaso, mas sim para nos ensinar a não sermos ou agirmos como elas. A grande maioria não está preocupada em ajudar o próximo, e sim a julgar e condenar. São tantos juízes, que se todos  fossem trabalhar nos fóruns e tribunais, com certeza iria faltar processos para serem julgados.

No dia-a-dia percebemos o quanto o ser humano tem pensamentos imaginativos, cruéis e egoístas, a grande maioria não está interessada em estender a mão para ajudar um doente ou uma pessoa em dificuldades, não, na verdade estão mais preocupadas em arranjar uma boa desculpa para se livrar do peso no qual acreditam que possam carregar, quando na verdade o fardo são elas próprias.

A impressão que se dá é que, as pessoas se revelam muito mais em épocas de crise do que em tempos de bonança. O pior delas aflora de maneira contundente, se fazem de coitadas para conseguirem o que querem, e depois se mostram seres repugnantes descartando os indivíduos como se fossem coisas e não vidas.

Sabe aquela história que a dor, o problema e a dificuldade é sempre pior do que a dos outros? Pois é desta maneira que estas pessoas que consomem nossas energias fazem, porque no fundo elas não passam de pessoas egoístas, orgulhosas e manipuladoras. Quantas vezes algumas dessas mesmas pessoas já não entraram em nossas vidas no passado e nos esnobaram quando estávamos passando por situações ruins e precisávamos de ajuda?  

Saiba que este tipo de pessoa não tem conserto, esnoba, esquece, volta e se faz de coitada para conseguir o que quer, e depois o ciclo continua até conseguir novas vítimas jogando conversa mole, e a vida delas nunca anda, empaca.

O tempo passa e a vida delas continua a mesma, nunca descem do pedestal ou reconhecem que o fracasso delas é consequência das próprias atitudes com os outros.  Quando questionadas sobre algo que não está dando certo na vida são eximias em falar que a situação não é propícia ou os outros que os prejudicam, quando não trazem o próprio lixo da vida delas e tentam dizer que o problema é seu ou da sua cabeça, ou seja, nunca admitem ser uma pedra no sapato de qualquer pessoa, é a tal mala sem alça pesada cheia de pedregulho dentro, que quando rola ladeira abaixo fica esbagaçada.

Portanto, quando aparecerem algumas pessoas desse naipe na vida, observe bem, jogue algumas situações para elas e dependendo da resposta ou ação negativa, exclua-as definitivamente, e se um dia insistirem em voltar como se nada tivesse ocorrido, ignore porque além de não acrescentarem nada na vida, ainda atrapalham.

Não se esqueça, porque lugar de lixo é na lixeira, e não na nossa vida!


 Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Caindo, vivendo e aprendendo... de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível emhttp://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2015/11/caindo-vivendo-e-aprendendo.html.

A vida anda...


Marisa Fonseca Diniz




É isso mesmo a vida anda, assim como a fila tem que andar, porque quem gosta de viver de passado é arqueólogo ou museólogo. A vida é muito curta para ficar se lamentando pelo que fez ou deixou de fazer, apesar de que há muitas pessoas por aí que adoram ficar murmurando o que fizeram ou deixaram de fazer, bobagem, por que perder tanto tempo com problemas  passados?

O importante é viver o hoje, o agora, o momento e deixar fluir, porque tudo pode mudar até leite azedo pode virar iogurte, ou seja, deixe acontecer. Nada de ficar se remoendo por um amor, emprego ou negócio que não deu certo, porque em todos os erros há uma lição a ser aprendida.

Há muitas pessoas que ficam reclamando disso ou daquilo que não deu certo, invés de viver e se preparar para o melhor que virá no futuro, perder tempo com aquilo que não tem mais conserto é deixar a vida estagnada.

A vida tem que andar, seja de jipe, de bike, a pé, de jatinho, sobre trilhos ou de barco, não importa como, viva e deixe que no tempo certo tudo aconteça da melhor maneira. Esse negócio de querer antecipar tudo ao seu modo, nunca deu certo, aliás, no final sempre dá errado porque a ansiedade atropela e estraga tudo.

A vida é uma prova para todos e quem for mais forte é que vence a luta, fraquejar porque algo que tanto almejava não deu certo? Que é isso? Sem neuras, traumas e empecilhos, corte fora tudo aquilo que atrapalha a sua felicidade, algumas pessoas podem achar radicalismo demais virar a página, esquecer, excluir pessoas e acontecimentos que não deram certo, ora, viver do que já passou só atrasa a vida, trás lembranças negativas, e deixa brecha para reviver tudo de novo o que não prestou.

O ditado é claro, colhemos hoje o que plantamos ontem, então que daqui em diante plantemos coisas boas, saudáveis, positivas e deixemos lá no passado tudo aquilo que nos desagradou por algum motivo.

As pessoas estão doentes da alma, esquecem que por pior que a vida possa parecer, o sorriso tem que estar estampado no rosto, não importa a dor, não importa a ânsia, a falta de dinheiro, não importa absolutamente nada, porque antes mesmo de nascermos nosso destino já estava traçado, pessoas entram e saem da nossa vida e não é por acaso que muitas delas ficam no passado.

Deixe a vida andar para que o melhor aconteça, tem muita gente por aí assumindo o compromisso alheio e esquecendo que cada um é responsável por seus atos, esse negócio de empurrar para os outros seu dever é atitude de medroso. Ninguém nasceu colado em outro ser e tem por obrigação assumir seus erros e deixar a vida dos outros indivíduos livre.

Viver é uma viagem sensacional, principalmente quando se é audacioso e sabe que as curvas da vida podem trazer riscos, acidentes de percurso e adrenalina. Tem muita gente encostada na vida alheia achando que o outro é responsável por sua própria felicidade.

Chega de achar isso ou aquilo, viva sem se lamentar ou achar que os problemas são o fim do mundo. Todos os infortúnios que vivemos hoje são a prova de que amanhã tudo será muito melhor. Nada nos acontece por acaso, tudo tem um porquê, portanto aproveite a vida e largue de lado quem te leva para trás, escreva uma nova história com novos personagens, novas lições, novas emoções, e quando a tristeza ameaçar aparecer chute para bem longe.

Encha uma mochila de pensamentos positivos, emoções saudáveis, força, felicidade, paciência, persistência e siga pelo caminho da vida, porque no final tudo dará certo e muito melhor do que esperava!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.